Conheça a Galetti de 1949 com seu câmbio que desconectava a roda traseira

0
1270
Carlo-Galetti

A empresa fabricante de bicicletas Galetti foi fundada em 1920, recebendo o nome do lendário ciclista Carlo Galetti, o qual ganhou o Giro d’Italia nos anos de 1910, 1911 e 1912.

Este modelo em particular, é uma clássica bicicleta de corrida de 1949. Ela é equipada com o famoso sistema Campagnolo Paris-Roubaix Shifting System.

Este sistema é muito, muito interessado, e era também conhecido como “sistema suicida” de trocas de marcha. Isso se deve ao sistema desconectar a blocagem da roda traseira para que fosse possível trocar a corrente de pinhão.

A roda traseira tinha que estar primeiramente solta, para que no momento da troca dos pinhões, o eixo do cubo pudesse correr pela gancheira traseira, esticando ou afrouxando a corrente, dependendo de qual pinhão fosse escolhido.

O funcionamento do sistema:

  1. Destrava-se a blocagem na primeira lavanca, a superior. Neste momento, a roda ficava solta.
  2. Movia-se a segunda lavanca para que a corrente mudasse para o pinhão desejado. Durante esse processo, com a corrente frouxa (caso descesse marcha), a roda escorregava para trás na gancheira. Se subisse marcha, a corrente puxava a roda para frente.
  3. Para finalizar, você teria que fechar a primeira lavanca que foi aberta, travando novamente a blocagem da roda traseira.

Veja no video:

Infelizmente, no ano em que esta bicicleta com o “sistema suicida” foi lançada, Carlos Galetti faleceu.

Carlo-GalettiDe toda forma, 1949 foi um grande ano para o ciclismo italiano: Fausto Coppi e Gino Bartali batalharam entre si para vencer o Giro d’italia daquele ano, e depois novamente os dois bricaram muito pelo pódio nas empoeiradas estradas do Tour de France.

Carlo-GalettiCarlo-GalettiCarlo-GalettiCarlo-Galetti