Pneus Tubulares // A saga da manutenção e limpeza dos aros

Imagine uma câmara de ar inserida em uma pneu, e depois ele é fechado e costurado deixando só o bico da câmara de fora. Esta é a estrutura básica de um pneu tubular.

Pneus tubulares são sensacionais, incríveis, rápidos. Utilizei este modelo de pneu em meados de 1997, mas as dificuldades dos momentos de manutenção me fez migrar para os clinchers.

A tecnologia evoluiu e os tubulares estão ainda mais incríveis e mais rápidos do que nunca. Hoje também encontramos pneus tubulares para MTB, mas a mão de obra para manter eles em ordem não mudou.

Os pneus tubulares são colados nos aros, estes que não possuem as flanges para que o pneu engate quando inflados. Então, quando o pneu fura, é preciso descolá-lo do aro, limpar toda a superfície removendo o resíduo de cola, e fazer o serviço do zero.

Cada mecânico possuem uma técnica para limpar o aro antes da recolagem.

// A famosa chavinha de fenda

Neste video, o mecânico profissional Brandon Davis mostra como costuma descolar os pneus tubulares dos aros.

// Calor

Uma segunda forma é aplicar calor para amolecer a cola. De um estado mais rígido, a cola passará para um estado mais maleável, onde é possível comparar com a consistência de uma meléca de nariz.

Aí é só puxar o pneu do aro. Pode-se usar um simples secador de cabelos ou então um soprador térmico.

// Uma ferramenta específica

No vídeo abaixo, o mecânico profissional Tom Hopper mostra uma ferramenta desenvolvida especialmente para agilizar o trabalho de limpeza do aro depois de remover o pneu.

Simples e funcional, muitíssimo interessante. O video dispensa explicações.

A imagem em destaque desta publicação também é de Tom Hopper.

Fabio Santos
Graduado em Comunicação Social & Marketing, mecânico de bicicletas, curioso, perfeccionista e muito chato. Desenvolvedor de produtos para o mercado de bicicletas, amante das bicicletas e toda a mecânica e tecnologia que envolve essas maravilhosas máquinas. Fundador da Revista BikeUP e do Gravel.one.