Ofo Bicycles // Ideia “revolucionária” se tornou grande problema na Ásia

0
15

Já curtiu nossa página no Facebook? Então aproveite e clique alí do lado! 😉

Dai Wei, empresário de 26 anos e CEO da Ofo Bicycles (a ideia é o nome da empresa parecer o desenho de uma bicicleta), reuniu alguns amigos e com cerca de U$21.800 começaram a start-up que hoje vale cerca de 2 bilhões de dólares.

A Ofo Bicycles é uma empresa de aluguel de bicicletas, onde qualquer pessoa instala um aplicativo em seu celular, paga uma pequena taxa de cadastro, e depois ganha o direito de alugar as bicicletas amarelas da Ofo Bicycles por alguns centavos de dólar por hora.

Estas bicicletas podem ser encontradas em qualquer lugar. E é em qualquer lugar mesmo, pois se você achar uma delas largada em um canto da cidade, precisa apenas destravá-la pelo app do celular, pegá-la e usar. Depois, largue-a em qualquer outro lugar. Não há pontos certos para deixá-las.

Só que a idéia que seria “revolucionária” está criando um grave problema na Ásia.

// A Ásia em torno da Ofo Bicycles

A idéia de Dai Wei movimentou uma logística de guerra na Ásia. Centenas de fabricantes de componentes de bicicletas foram contratadas para fornecer todas as partes para as bicicletas amarelas da Ofo serem montadas.

Para você ter idéia da tamanho da confusão que a Ofo Bicycles causou, empresas do mundo inteiro que esperavam até 30 dias para terem encomendas de componentes sendo embarcados para exportação, agora precisam esperar até 4 meses para seus produtos saírem da Ásia.

Hoje, há cerca de 3 milhões de bicicletas Ofo circulando por quase 50 cidades da Ásia. É muita bicicleta espalhada por todos os lados.

E isso tem provocado a fúria de outros setores da área de transporte. Um exemplo, são os taxistas de muitas cidades atendidas pela Ofo Bicycles, que na calada da noite pegam as bicicletas da empresa e jogam dentro de lagos e rios.

[do_widget id=facebook-likebox-4 class=center_widget]

// Os efeitos colaterais

Ter tantas bicicletas circulando e sendo deixadas em qualquer lugar, além de causar uma poluição visual por toda a cidade, pois chegam a ser empilhadas em praça pública, é que este modelo de negócio da Ofo está prejudicando toda a rede de comércio do setor de bicicletas.

Não é mais necessário comprar uma bicicleta e, logicamente, mantê-la funcionando perfeitamente. Com a Ofo, você pega a bicicleta mais próxima, usa o quanto quiser e pode largar jogada em qualquer esquina. Então, por quê os asiáticos comprariam uma bicicleta nova? Ou levariam as que estão jogadas no quartinho do quintal para arrumar?

Como estão sendo fabricadas centenas de bicicletas Ofo, um outro grave problema ocorre: estas bicicletas também quebram. E quem as consertam? A Ofo não está nem aí para as bicicletas quebradas, e os usuários logicamente não as levarão até uma oficina de bicicletas.

Montanhas de bicicletas amarelas Ofo Bicycles estão nascendo em todos os cantos da cidade a uma velocidade assustadora. Todos os dias centenas delas são empilhadas e lá ficam, ao tempo.

A ideia “revolucionária” talvez não tenha sido tão bem planejada assim.

A Ofo Bicycles, até o dia desta publicação (18/04/2017), está atuando na China, Estados Unidos, Reino Unido e Singapura. Somente na China, um total de 33 cidades possuem as bicicletas da Ofo: Beijing, Shanghai, Guangzhou, Shenzhen, Chengdu, Kunming e Hefei.