A bicicleta da piloto Cécile Ravanel foi flagrada utilizando medidores de potência nos rotores dos freios.

Já é comum vermos bicicletas com medidores de potência integrado ao pedivela, para que os ciclistas monitores quantos Watts estão gerando nas pedaladas, e até para saber se estão gerando a mesma quantidade de energia em ambas pernas.

Mas, por quê medidores de potência nos freios?

É uma nova arma de telemetria. Os engenheiros querem registrar e monitorar a força (torque) que o freio gera em determinados trechos de uma pista, quando a piloto Cécile aciona o sistema da dianteira e da traseira.

medidor_potencia_freio_disco__O sensor de potência é acoplado entre o cubo e a banda de frenagem do rotor. Então, quando o freio é acionado, o sensor capta a força que os freios exercem na roda da bicicleta.

medidor_potencia_freio_disco__E esses dados são armazenados em uma central e compilados juntos com outras informações como o de um GPS. Então, pode-se analisar, por exemplo, os pontos onde os freios são mais utilizados, e novas estratégias de descida poderá ser estudada para que se ganhe aquele segundinho milagroso que poderá confirmar o pódio no fim da prova.

medidor_potencia_freio_disco___Bastante interessante, não? 😉

Fabio Santos
Graduado em Comunicação Social & Marketing, mecânico de bicicletas, curioso, perfeccionista e muito chato. Desenvolvedor de produtos para o mercado de bicicletas, amante das bicicletas e toda a mecânica e tecnologia que envolve essas maravilhosas máquinas. Fundador da Revista BikeUP e do Gravel.one.